Elvira na Mídia – Porvir | 10 ideias inovadoras para mudar suas aulas em 2020

Neste início do ano, o Colégio Elvira Brandão foi fonte para a matéria “10 ideias inovadoras para mudar suas aulas em 2020”, da Porvir. Confira!

10 ideias inovadoras para mudar suas aulas em 2020

A partir de experiências do Diário de Inovações, listamos projetos para inspirar professores a transformar suas práticas

por Redação ilustração relógio 2 de janeiro de 2020

Quer ideias para transformar suas aulas em 2020? A partir de ideias saídas do Diário de Inovações, a seção do Porvir onde professores apresentam seu trabalho para outros professores, listamos projetos que podem inspirar você a adotar novas práticas pedagógicas. As propostas envolvem jogos digitais, projetos, redes sociais, socioemocionais e um série de estratégias inovadoras. Confira:

Jogos Digitais
No Colégio Agrícola Estadual Daniel de Oliveira Paiva (CADOP), em Cachoeirinha (RS), o professor Eduardo Lorini Carneiro trabalhou conteúdos de geografia com jogos digitais. O projeto ainda deu origem a uma disciplina de games para o ensino fundamental.

Educação Integral
Para trabalhar equilíbrio emocional, concentração, paz interior, respiração de qualidade, além da percepção e descoberta corporal, a professora Litz Araujo Silva começou a ensinar yoga para crianças de 3 e 4 anos da Unidade Municipal de Ensino Porchat de Assis, em Santos (SP).

Redes Sociais
No Colégio Farroupilha, em Porto Alegre (RS), a professora Karina Predebon utilizou o Instagram como aliado para engajar os estudantes e trabalhar um clássico da literatura brasileira. Durante a atividade, personagens do livro ‘O Cortiço’ ganharam vida em perfis da rede social.

Elogios
Com o Diário da Gratidão, a professora Janaína Fernandes Pessoa trabalhou escrita aliada às habilidades socioemocionais. O projeto foi desenvolvido com uma turma de ensino fundamental, no Colégio Espanhol Santa Maria Minas, em Belo Horizonte (MG).

Produção de mídia
Na rede municipal de educação do Recife (PE), a professora Sandra Amorim usou a linguagem radiofônica para trabalhar a Revolução Pernambucana com uma turma do ensino fundamental.

Autoria
A partir da criação de um livro de poesia, a professora Simone de Souza Moura Otoni, de Goiás, estimulou o protagonismo dos alunos e mobilizou a comunidade escolar com uma festa de lançamento da publicação.

Mão na massa
Para trabalhar a funcionamento do sistema nervoso na prática, a professora Lucia Helena Alves de Souza elaborou uma aula maker no Colégio Elvira Brandão, em São Paulo (SP). Com circuitos elétricos, a turma foi incentivada a observar, compreender, descrever, simular e construir neurônios, capazes de se comunicarem entre si para propagar os impulsos nervosos.

Sala de aula invertida
Em Guararema (SP), a professora Laiana Bruno Petta apostou na metodologia da sala de aula invertida para estimular a autonomia e a cooperação dos meus alunos. Com um projeto realizado com uma turma de quinto ano do ensino fundamental, ela trabalhou com grupos de estudo e roteiros individuais para personalizar as aulas.

Uso do território
Desenvolvido na escola COC Lages, o projeto “O Jogo do Patrimônio” foi desenvolvido com uma turma de 5º do ensino fundamental. A professora Graziella Coelho Vieira incentivou os estudantes a produzir o mapa geográfico da cidade e construir réplicas de monumentos históricos para trabalhar cultura, memória e identidade da comunidade.

Teatro
Em Vertentes (PE), a professora Ilka Eliane de Albuquerque Cavalcante usou o teatro para promover o letramento literário e a exploração de emoções a partir de clássicos da Literatura Brasileira.

Elvira na Mídia, Institucional , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X