Conheça o Elvira Brandão

“O Elvira sempre foi uma resposta para o seu tempo. E o tempo de hoje exige uma escola mais ativa, mais conectada, que proponha trabalhos que os alunos realizem juntos, uns com os outros, e disciplinas integradas. Então, o Elvira não podia ser de outro jeito” – Camila Rocha, mantenedora do Elvira Brandão
O Colégio Elvira Brandão carrega em seu DNA uma trajetória de crescimento e excelência em educação, desde a sua fundação, há 114 anos. O mundo mudou muito nesse tempo e nós acompanhamos a sua evolução. Somos uma escola que formou muitas gerações, e nos orgulhamos de nossa história, mas não ficamos estagnados no método tradicional de ensino. Sempre fomos em direção ao que a vida nos apresentava de mais inovador. É por esse caminho que seguimos, junto com os nossos alunos, educadores, famílias e funcionários, para construirmos uma educação transformadora.

Essa é a história do Elvira Brandão.

1879

Elvira Sabino nasceu em 1879

Casou-se cedo, tornando-se Elvira Sabino Brandão.
Foi excelente aluna e formou-se professora, lecionando na Escola Modelo São José, que funcionava no bairro da Bela Vista, na capital paulista.

1904

Aulas particulares.

Sua especialidade era Matemática e o sucesso das aulas particulares que ministrava em sua própria casa criou um movimento entre as famílias paulistanas, para que expandisse suas atividades.

Para isso, aproveitou o porão habitável – como se chamava na época, 1904 – em que morava, na Rua Major Sertório, em São Paulo, para preparar, em todas as matérias necessárias, pequenas turmas de candidatas ao concorrido concurso da Escola Normal Caetano de Campos.

Precursora

O “Cursinho da Dona Elvira Brandão” foi um dos
primeiros cursinhos preparatórios em São Paulo.

Esse “cursinho da D. Elvira Brandão”, talvez o precursor de tantos outros cursos preparatórios que viriam a surgir décadas mais tarde, foi o embrião de uma iniciativa educacional indelevelmente ligada à história de cidade de São Paulo. Sempre estimulada pelas famílias a quem atendia, iniciou uma atividade de alfabetização de crianças, logo seguida pela continuidade do curso.

Alameda Jáu

janeiro de 1930 a fevereiro de 1973

À medida que foi progredindo, ocupou outros prédios adaptados (Largo do Arouche e Alameda Santos) até a construção da sede na Alameda Jaú, onde funcionou de Janeiro de 1930 a fevereiro de 1973, quando passou a ocupar a atual sede, na Chácara Santo Antônio.

conheca-cliente-01

I am raw html block.
Click edit button to change this html

conheca-cliente-02

I am raw html block.
Click edit button to change this html

conheca-cliente-03

I am raw html block.
Click edit button to change this html

conheca-cliente-04

I am raw html block.
Click edit button to change this html

Clientela exigente e “aberta” trouxe a fama de escola
forte e eficiente.

Além das famílias da elite, atraiu também famílias de imigrantes, judeus e árabes, que desejavam uma formação progressista e buscavam no estudo e no trabalho uma forma de ascensão social. Uma clientela eclética, de perfil bastante democrático para a época e que representou o sucesso do colégio, assim como o sucesso de muitos do seus ex-alunos que hoje ocupam posição de destaque como empresários, profissionais liberais, funcionários graduados e artistas.

elvirabrandaopredio

Chácara Santo Antônio

De Fevereiro de 1973 até os dias atuais

A mudança para a Chácara Santo Antônio acompanhou o fluxo das famílias que deixavam o centro em direção aos bairros mais distantes. Nessa época, inovações pedagógicas foram introduzidas e outras disciplinas acrescentadas, como arte e música.

Compromisso

Com mais de um século de existência, o Colégio Elvira Brandão orgulha-se de estar há quatro gerações sob a responsabilidade da mesma família de educadores. Seus atuais mantenedores são bisnetos da fundadora. O antigo comprometimento com o saber e o conhecimento, presente nas aulas particulares de D. Elvira, permanece o mesmo.

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.

I am raw html block.
Click edit button to change this html

X